Anúncios

Conceito em crise

Por  Thaís Teles

Mais do que apenas reportar um fato, analisar dados brutos e sair a campo. Teorias e entusiastas acreditam que a tividade jornalística não é a mesma de décadas atrás, será mesmo?

O advento da internet alterou o comportamento da sociedade em todas as instâncias. Antigamente, as revistas reservavam espaços em suas páginas para trocas de cartas entre seus leitores, hoje, novas amizades são estabelecidas em apenas um click. O mesmo ocorre com a informação, a instantaneidade é uma das maiores aliadas na produção de conteúdo a todo momento. No mundo virtual, só fica desinformado quem quiser.

Porém, tantas facilidades e rapidez interferiram no fazer jornalístico, que também faz uso constante do poder interativo do mundo virtual para produzir notícia. Acontece que o comodismo estabelecido pela cultura do “aqui e agora” promove, muitas vezes, o naufrágio do exercício jornalístico, que não é apenas produzir por produzir, mas sim esclarecer.

A tecnologia pode mudar, assim como novos rumos e possibilidades de exercer a profissão aparecerem, porém, nenhuma novidade deve ser mais forte do que uma ideologia, que, para o jornalista, está fundamentada no compromisso com o esclarecimento e o enriquecimento do senso crítico.

Anúncios

Tags:, , , , , ,

Categorias: Metalinguagem

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Conceito em crise”

  1. 22 de setembro de 2012 às 21:58 #

    Thaís, a mudança por que passou o fazer jornalístico após a popularização da internet está mais centrada no WikiLeaks do que em qualquer outra coisa. Houve um esgarçamento da relação entre jornalista e fonte. Indíviduos bem posicionados em governos e empresas, movidos pelo ideal do esclarecimento e do senso crítico mencionados por você, vazam informações confidenciais. Casos como o da guerra secreta que os EUA promoveram contra o Iêmen, o Acta e Guantánamo nada seriam sem o WikiLeaks, abriram precedente para um novo fazer jornalístico. O jeito tradicional de fazer jornalismo é hoje, quando muito, “infoentretenimento”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: