Anúncios

Não precisa ser leve pra ser PLUS!

Corpo perfeito? Que nada, é das gordinhas que elas gostam mais.

Por Joice Melo

Foi-se o tempo de que para uma mulher se aceitar e ser aceita pela sociedade ela precisasse ser magra e alta. Hoje, o mundo da moda e beleza se rende às mulheres que têm curvas ou quilos que são considerados a mais.

Cantora Betty Ditto

Fazer dieta? Ficar horas sem comer? Não é mais aceitável por nós. Você tem manequim 46? Ótimo pode se inscrever em uma agência de modelos que tem grandes chances de se tornar uma modelo, isso mesmo, essa beleza a que estamos os referindo tem nome e sobrenome, Plus Size, que traduzido ao pé da letra quer dizer “tamanho maior”, ou seja, aquelas mulheres que usam manequim a partir do numero 44.

Mesmo que ainda seja difícil derrubar as barreiras e os preconceitos, as modelos Plus Size estão chegando aos poucos. E desmitificando aquele conceito de que uma mulher para ser bonita tem ser igual as outras.

A novidade começou por causa de um evento o Full Figured Fashion que aconteceu no ano de 2009 em Nova York em que a maioria do publico usava tamanho acima do 44, e a partir daí, causou um efeito mundial, tanto que a Fashion Weekend Plus Size – FWPS é o maior desfile de moda de tamanho maior do Brasil, e teve a sua 4ª edição no dia 16/07/20011 e a tendência é crescer e repercutir cada vez mais no País. A organizadora do evento Andrea Boschin; relata: “Não se trata de apologia à obesidade. Temos uma enorme preocupação com a saúde. Todas as modelos têm os exames físicos em dia. Estamos aqui justamente para combater esse preconceito de que gordinhas são descuidadas, que não são saudáveis”.

Antes disso era praticamente impossível conseguir encontrar roupas do tamanho GG sem parecer mais velha, porém, hoje muitas mulheres têm a liberdade de ir a uma loja que gosta e encontrar seu número; até mesmo grifes nacionais e internacionais como a Chanel e Alexander McQueen estão aderindo ao modelito 48. A cada dia muitas mulheres estão se aceitando e vivendo super bem, decididas, lindas, e super satisfeitas com seus corpos, porém infelizmente ainda encontramos algumas mídias “pregando” a ditadura do corpo perfeito, mostrando mulheres magérrimas e altíssimas e dizendo que para se aceitar é preciso seguir receitas de chás, dietas e até pílulas mirabolantes de beleza.

Recentemente, a revista Vogue australiana trouxe um editorial com a modelo Robyn Lawley que pode ser considerada fora dos padrões ditatoriais da moda, mostrando que é possível sim, ser bela sem culpa.

Temos, também, nossa “Gisele Bündchen Plus size” exatamente, uma modelo acima do peso que é renomada no mundo da moda dos Estados Unidos; e contratada pela agencia Elite em Nova York é a única brasileira com tamanho GG a trabalhar nesse seguimento no exterior. Fluvia Lacerda tem 29 anos, 109 centímetros de busto, 121 de quadril e usa manequim 48. Ela diz que há muito que mudar em nosso país em relação à aceitação de modelos Plus Size, e que essa repercussão toda é só o começo.

Além disso, alguns eventos em “prol” das gordinhas estão acontecendo, como concursos, de misses, isso mesmo, essa será a segunda edição, e o evento acontecerá em Outubro no Rio de Janeiro, a única exigência para participar é ter no mínimo o manequim 46. A atual miss escreveu um livro e diz que é chamada de Garota de Ipanema GG.

Então, é assim, você é gordinha e tem a paranóia de ficar com corpinho a La Gisele? Vamos esquecer isso, agora a moda é se aceitar, se amar e se achar linda da maneira que você é sem querer imitar aos outros. Não existe mais a desculpa de que roupas GG só vendem em bazar de “idosos”, inúmeras lojas lindas estão aderindo ao novo manequim. Se aceite, independente do seu tamanho.

Anúncios

Tags:, , , , , , , , ,

Categorias: Atena, Moda

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Não precisa ser leve pra ser PLUS!”

  1. Mah
    3 de novembro de 2011 às 11:32 #

    Concordo plenamente! Mas não acho que devemos aceitar um corpo se ele nos incomoda.
    Se o que a pessoa vê no espelho todo dia não a faz feliz, sou super favorável a pessoa batalhar pra melhorar. As vezes é só aprender a se vestir, é um sapato diferente, as vezes é perder uns quilos, cortar o cabelo, um silicone, melhorar a saúde, etc.
    Se a pessoa é feliz do jeito que tá, aí sim, esqueça as neuras e bola pra frente! :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: