Anúncios

Sem ele o sol não nasce bem

SESC Pinheiros recebe Pedro Mariano com a turnê Incondicional

Por Jéssica Oliveira

20h54 no número 197 da Rua Paes Leme, em Pinheiros, São Paulo. Soa o primeiro sinal. Pessoas procuram seus lugares e vão se acomodando, enquanto conversam e tiram fotos. É sábado. 20h58, fim do segundo sinal, outras pessoas, agora apressadas, vão ocupando os lugares vagos e dando vida ao teatro Paulo Antran, no SESC Pinheiros. Faltam apenas dois minutos. O motivo que reuniu sob o mesmo teto pessoas de todas as idades, casais, amigos, famílias, atende por Pedro Mariano, um dos maiores cantores do país.Ele apresenta a turnê Incondicional, iniciada em 2009. Pedro chegou a “se despedir” dela em março desse ano, mas continua correndo o Brasil pra atender aos fãs que queriam mais. Mais de Pedro Mariano, Marcelo Elias (teclado e direção musical), Conrado Goys (violão e guitarra), Leandro Matsumoto (contrabaixo) e, o mais novo integrante Tiago Rabello (bateria).

Foto: Ana Paula

Filho da eterna Elis Regina e do músico Cesar Camargo Mariano, Pedro teve o privilégio  de dormir ouvindo sua mãe cantar, viu ensaios, ouviu e discutiu música desde sempre. No palco, fica claro o quanto a música é parte dele, às vezes, parte inteira. “Ele também canta com a alma, com o corpo, com o coração”, disse uma das fãs à amiga, enquanto se ajeitavam nas poltronas. De fato, ele canta. 

Mais 14 longos minutos passaram até que as cortinas fossem abertas e ele entrasse no palco. Ele está em casa. Flashes por todo o teatro, risos, gritos, lágrimas e música. Pra começar, uma das faixas mais animadas do Incondicional, Reação. Seguida por Quase Amor que traz, além de algumas dancinhas, palmas no momento do refrão que deram ainda mais vida para um dos maiores sucessos do cantor. Tem Dó é a terceira. Com a mão no coração, Pedro conduz a canção com uma generosa dose de sentimento, fazendo muita gente se emocionar.
Ele dá boa noite. Simpático, Pedro não economizou nas brincadeiras e em vários momentos do show, interagiu com a plateia, contou alguns “causos”, riu, conversou e fez a noite uma experiência única, para os fãs, e até para quem o estava vendo pela primeira vez. “Achei legal a interação dele com o público. Isso passa uma ideia de que gosta bastante do que esta fazendo, que canta com prazer”, diz o mineiro Eduardo Valim, que conseguiu o ingresso de última hora e assistiu seu primeiro show do cantor. 
A carioca Daniela Manquieira conta que foi em vários shows no Rio de Janeiro, mas nunca assistiu em São Paulo. No Rio, ela esteve no Teatro Municipal e no Planetário da Gávea, em outubro de 2010; no Teatro Carlos Gomes, em março de 2011; e no Shopping São Gonçalo, em junho do mesmo ano, onde ela conseguiu sua “melhor foto com ele”. Mas suas primeiras lembranças completam uma década no ano que vem.  “O primeiro show dele que assisti foi em Niterói, no Teatro Municipal, em 19 de setembro de 2002”, recorda. E faz planos “Em breve estarei no Teatro Rival, em 16 de setembro”, afirma.
O plano de Pedro era lançar o disco Incondicional cinco anos antes do seu real lançamento. Ele teve que esperar e os fãs também. Demorou, mas ele estava certo. “Não abrir mão desse disco foi uma das melhores decisões da minha vida”, diz Pedro. E isso fica ainda mais claro quando as primeiras notas de Simplesmente são tocadas, parece mágica. As vozes conhecem perfeitamente a letra, o ritmo e a vibe da canção que tornou a voz de Pedro ainda mais conhecida do público. De braços abertos, ele canta pro mundo, mas é como se ele estivesse junto ao ouvido de cada um – e talvez seja essa a magia. Depois veio Procura e o pedestal ganhou vida, passando a fazer parte dos movimentos do cantor. No palco, a certeza é de ver esse Pedro agitado, entregue a todos os momentos, mas é como se fosse a primeira vez para alguns fãs, ainda que já tenham visto o show inúmeras vezes. “No total, desde 2001, já fui em 94 shows, de acústicos e banda. Desses 94, da turnê Incondicional, fui em 35 (23 com banda e 12 acústicos)” , conta a fã Neli Silva Teixeira. Além dos quase 100 shows, ela tem a discografia completa e ouve todos os cds “do primeiro ao último sem pular uma faixa sequer”, afirma.
De repente, a noite vai ficando mais intimista, ao estilo “um banquinho e um violão”. Mas é hora de Ventania. A composição de Jair Oliveira, na voz de Pedro é daquelas músicas que só se entende ao fechar os olhos e abrir a mente. Pedro a canta tão serenamente que parece estar adormecendo, mas não perde a doce firmeza da voz que arrepia. Ainda no banquinho, a música Pra Você Dar o Nome, de Tó Brandileone é a seguinte. A canção conquistou os fãs ao ir para o Youtube, na primeira vez que Pedro interpretou ao vivo.
É chegado o momento da noite. A plateia ficou muda. Parte do preojeto Música de Graça, a canção Sei de Mim, de composição da Luiza Possi, é interpretada por Pedro, acompanhado de Conrado Goys, no violão. Se alguém ainda não tinha se emocionado, não deu pra aguentar. É uma música irresistível, nas palavras de Pedro. “Infelizmente a Luiza não pode estar aqui pra cantar comigo. Mas no projeto quando eu cantei com ela, foi uma coisa tão forte, e essa música é tão simples, tão singela, que eu não resisti e quis gravar”, disse.

Foto: Ana Paula

O banquinho dá lugar a bateria, assumida por Pedro para tocar e cantar Quarto Vazio, de Daniel Carlomagno, uma das favoritas de Neli, que afirma que sem o Pedro “o sol não nasce bem”. Começa Estrela de Papel e Pedro parece mais um menino, se divertindo, cada vez mais à vontade. “Nada nele parece pensado. Mesmo os gestos tradicionais e conhecidos, tudo flui naturalmente, dependendo da energia que ele encontra no show”, conta Neli que foi aos três shows no SESC Pinheiros e afirma “estive em três shows diferentes com mesmo repertório”.  

De menino, ele passa a homem apaixonado, que sabe tocar os corações. Com Voz no Ouvido, Pedro arranca suspiros e leva a plateia a cantar com tudo que tem. Ainda no clima de romance, foi a vez de Poder. Com o instrumental mais longo do show, conquistou novos fãs. “Todas foram muito boas, mas essa foi a música que mais gostei”, diz Eduardo.
Começa o último bloco. Miragem, de Dani Balck, abre a parte final do show, e assim como Pra Você Dar o Nome, foi parar no Youtube e Pedro teve que gravá-la. Inverno foi a seguinte e pouco a pouco o palco foi ficando ainda menor para ele, que não pára quieto. Corre de um lado para o outro, brinca, e ainda divide o teclado com Marcelo Elias, que assina a direção musical do show. Na sequência, foi a vez de Nau e as poltronas começaram a ficar vazias. Os fãs correram para a beira do palco. “É o momento que a energia trocada com os artistas no palco é maior, e em pé as pessoas ficam mais à vontade e menos preguiçosas para cantar e participar”, explica Neli.
E para quase fechar o show, Três Moedas. Os que ainda resistem sentados, se mexem como podem, porque já não dá pra ficar parado. A despedida acontece, mas ele volta e como mesmo disse para “não seguir o protocolo” e canta uma de suas novas canções, Antes Não do Que um Talvez, que faz parte do próximo CD. Emociona novamente. Mas com Livre pra Viver começa o “auê, auê, auê Brasil”. E outra despedida. Agora é pra valer, o show acabou. Com muitas palmas, assovios, flashes e aquele gostinho de quero mais. O domingo, mesmo com chuva, amanheceu ensolarado para muita gente. 

Foto: Fernanda Andrade

Anúncios

Tags:, , , , , , , , , , , ,

Categorias: Atena, Música

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Sem ele o sol não nasce bem”

  1. Ingrid Raposinha
    7 de setembro de 2011 às 16:30 #

    Pedro Mariano é Sensacional! Adoro de paixão a voz, as músicas, a simpatia, dele num todo!! De mais!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: