Anúncios

Crônicas do Olimpo

Homem de Cueca

 por Érica Perazza

Homem que abre (e fecha!) a porta do carro, segura a sua bolsa enquanto você coloca o casaco (dele) e ainda te ajuda a colocar manga. Homem que não fala palavrão na frente de mulher, homem que puxa a cadeira para você sentar ou que levanta quando você se senta, homem que te cumprimenta com um beijo na mão. Homem cavalheiro.

Já viu um desses?

Quem acredita que homem assim está em risco de extinção tanto como a arara-azul, o mico-leão, tamanduá-bandeira, tatú-canastra, uacari-vermelho, etc, não errou nas estatísticas.

Mulher sempre diz que “homem nenhum presta”, mas sempre está com um namoradinho e, apaixonada, diz que “esse é diferente”. E daí, um tempo depois, choram, gritam, socam e mandam o pai, o avô, o irmão, tio, primo, porteiro, chefe e o melhor amigo gay para aquele lugar porque “homem nenhum presta”. Todos são membros da secreta máfia masculina, unidos e jamais vencidos.

Num piscar de olhos, ele transformou-se de príncipe em vilão. Parecia real.  Mas ele era uma mentira, um veneno doce. E daí? Nem é o fim do mundo. Só que é. Parece um funeral. Uma parte de você morreu. Quando isso acaba (pode demorar alguns dias, meses, anos ou garrafas de uísque) você se sente livre. Libertou-se daquela vida vulgar. Mas até lá, vai ficar comendo chocolate, escutando o Top 20 das músicas de fossa e ficar pensando no passado, remoendo, cogitando centenas  de “E se… e se fosse diferente?”.

E essa mulher [a mesma que sofreu a desilusão amorosa intermináveis vezes], se ilude de novo com outro que “a faz feliz”. Mesma história, mesmo fim. Ah! A determinação de uma mulher! Quanta coragem. Uma entre dez desiste e adota a inseminação artificial; 8,5% se casam com o primeiro que aparece (e tudo bem se ele for gordo, um pouquinho bizarro, levemente alcoólatra ou te trocar pelo vídeo-game num sábado à noite). 0,2% viram bissexuais (entende-se aqui por bissexuais aquelas mulheres que ficam com o amigo gay) e ¼ da população mundial se torna encalhada para o todo o sempre.

“As mulheres se iludem”, é verdade. Às vezes a gente se deixa iludir, o que é pior, porque a gente sabe que ele é cafajeste, que o caminho é perigoso. Mas só depois de cair do abismo, sentimos a dor. Talvez nem assim. E quantas já não caíram tantas vezes que nem se quer dor mais sentem…

É fato que 75% da população masculina adora iludir, enganar e impressionar (o que, muitas vezes não deixar de ser apenas uma impressão frágil e nada verdadeira, se as mulheres me entendem). Em 99% dos casos, faz bem pro ego deles agir dessa maneira. E se faz bem pro ego, a ciência comprova que faz bem pra saúde. Já viu um homem metido e galinha doente?

De acordo com o IMCP (Instituto das Mulheres com Complexo de Princesa), cinco em cada sete mulheres, gostam de se iludir pelos canalhas. Afinal, quem não tem uma queda por aquele amigo charmoso, bonitão e cachorro?

Apenas 15% querem apenas uma “aventura”, ou seja, um relacionamento sem compromisso. O restante cai que nem pata porque “vai que ele mudou”. E você, minha amiga, sabe que ele não vale nada, menos do que aquele seu esmalte nude de R$1,60. E não precisa de anos de terapia para descobrir o que todo mundo já sabe. Mulher gosta de ser iludida. Gosta. No fundo gosta. É nosso desejo de menininha.

Sabe aquele papo furado e aquele sonho mofado de que “um dia vamos virar princesas”? Pois é, mas não se culpe pelo seu desejo subconsciente de ser salva por um príncipe montado num cavalo branco ou num Aston Martin. É só olhar para a sua infância. Os brinquedos, os dizeres, as mensagens subliminares e claro – o mais importante de todos – os livros de conto de fadas e desenhos da Disney.

Por que a burra da Bela Adormecida espeta o dedo? E por que ela só pode ser salva com um beijo de amor? Por que a Branca de Neve come aquela maçã podre? E por que raios a única solução é um beijo de amor? DE NOVO? Por que a Bela tem que a amar a Fera, o cara monstro, feio, fedido, sem modos que tem ainda por cima tem bafo e nem toma banho ou faz a barba? Por que não um cara bonitão ama uma mulher sem os atributos da beleza? Por que a Cinderella é pobretona e fica rica, poderosa casando com o príncipe?

A Organização das Mulheres Perdidas ou Vadias (OMPV) acredita que não é de se espantar que boa parte das meninas nesse mundo pós-moderno cresçam achando: “Ok, vou me ferrar muito na vida, mas seria feliz quando um bom partido me encontrar”. “Ele é grosso, peludão, horrível, mas beeeeem no fundo, aposto que é um cara legal e pode mudar”. “Sou pobre e feia, logo vou dar o golpe do baú e virar rica, linda e feliz”.

Mulheres! Quem as entende? Queimam o sutiã em praça pública, entram destemidas pro mercado de trabalho, vencem mil obstáculos, tornam-se independente e mesmo sendo o sexo forte (e não ouse discordar) se despedaçam quando descobrem que seu conto de fadas preferido é a coisa mais ba-ba-ca da galáxia. Parece que não existe nem amor. Frustrante, decepcionante, desanimador. Quando a gente era pequena, essa parecia ser a graça dos adultos. A essência da vida.

Tudo mentira.

Mas quer saber? 100% da ala feminina (isso também inclui as lésbicas e os travestis) não querem um príncipe encantado, um cara perfeito, um super- herói e muito menos um vampiro que brilha, mas não morde.

No fundo, não precisa se adequar aos padrões elevadíssimos, que inclui praticar esportes (golfe, rúgbi, arco e flecha, esgrima, boxe e ping-pong), ter um olho verde e outro azul (é difícil escolher a cor, então por que não as duas?), ser herdeiro de Henrique VIII e passar as férias de verão num castelo na Escócia, ser fluente em russo e outras 17 línguas e ter qualificações em culinária, teatro, música, aviação e dança de salão ou robô.

De acordo com a Associação de Homens Incríveis e Raros, mulher gosta de atenção e não de diamantes e flores murchas. Mulher gosta de ser admirada e conquistada e não vista ou tratada como um objeto. Mulher quer aquele cara que mantém uma conversa digna com você sem te secar ou dar em cima de você como um porco. Mulher gosta de homem esperto, mas que é sutil e fofinho. Mulher gosta que abram a porta para ela por gentileza e não para dar uma checagem na traseira. Mulher gosta de homem original, sincero e com atitude máscula e não daquele estraga tudo com aquelas frases cafooooonas como “Que tal melhorar a noite, hein, gata?”, “Eu e meu namorado fomos ontem ao show da Britney e foi ‘mara’”, “Você vem sempre aqui?”. E a pior: “Me dá um beijo”. Camarada, seja homem e roube um beijo. Mulher só quer um homem de verdade, aquele que honra as cuecas que veste. E não precisa de estatística, provas científicas ou consulta com os cosmos para saber disso.

Anúncios

Tags:,

Categorias: Crônicas do Olimpo

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: