Anúncios

Hangar – estufa musical de ótimas recordações

Por Álvara Bianca

Mais uma tarde quente em São Paulo, dia 10 de fevereiro, e ao longo da Rua Rodolfo de Miranda logo se podia notar a imensa fila à espera da abertura do Hangar 110. O sol baixava, a temperatura não, cada vez mais pessoas iam chegando à espera do show de Esteban e Carox.

Passavam das 20h quando as portas foram abertas e a fila começou a andar, clicks e gritos ainda lá fora quando o público avistava um integrante de uma e outra banda.

Dentro do Hangar uma surpresa, o ambiente estava mais fresco do que lá fora, por enquanto. O palco coberto com as cortinas vermelhas escondia a preparação do show, um curioso levantou e espiou a montagem dos instrumentos.

Às 20h42 as cortinas se abiram para a apresentação da banda de abertura Carox. Parte do público se animou com as canções. Foram ao todo seis músicas, sendo dois covers, um do Paramore e outro muito corajoso de Say You´ll Be There, das Spice Girls. Muitos estranharam, mas puderam reconhecer que já curtiram essa fase nostálgica, além do mais está na moda bandas de uns dez anos atrás voltarem para fazer shows, um exemplo é o Backstreet Boys que virá para o Brasil.

Momento desastrado e sem áudio, a vocalista derrubou um prato da bateria que caiu em cheio em cima do fio do microfone e partiu-o. Providenciaram um outro microfone com fio mais curto e novamente outro prato caiu, desta vez sem provocar danos.

Passado o show de abertura, mais alguns minutos para trocar os instrumentos e o público ia se aglomerando em direção ao palco e a temperatura subia, os ventiladores já não davam mais conta de refrescar o local, quase uma estufa.

As luzes se apagaram, o vermelho já não cobria mais, está no palco do Hangar pela terceira vez Esteban. Gritos, muitos gritos, flashs, vários flashs, corações disparados, chegou a hora de começar com a música Canal 12.

Para celebrar e lembrar desse dia nada como a música Visita, seguida de Tudo Pra Você e Bons Dias. A platéia cantava todas as músicas e junto com a melodia podia expressar todo o sentimento, de quem canta, se vê representado nas letras, uma forma de mostrar ao mundo quem é.

Se não sabia a letra não faz mal, outros fazem o coral tão expressivo e é  só se deixar levar pelas canções que o clima parece se tornar mágico. É real, mais uma vez ver de perto, ao vivo e com muita qualidade Esteban.  Que já havia tocado em 22 de julho e em 25 de fevereiro de 2010. Cada apresentação superou a outra, desde a primeira onde estava mais inseguro até esta totalmente à vontade e com a emoção, a energia que faz o show ser único.

Depois foram tocadas as músicas Livre, Segunda-feira, Muito Além do Sofá. Tavares colocou o chapéu e tocou um belíssimo cover de Vambora de Adriana Calcanhoto. A temperatura só subia, o calor era enorme, tanto que Tavares pingando logo tirou a camisa e ficou de regata. Momento esse que subiu alguns graus. E se ele que estava lá em cima estava assim, imaginem o calor de quem estava lá em baixo aglomerado.

Uma pausa com a banda e Tavares ao violão relembra os tempos da Abril, toca Aline, Noite e Mundo. Quase um luau, onde todos se sentem em casa e cantam junto.

Rodrigo Thurler, Leonardo Haru, Gustavo Baralho e Mario Camelo voltaram e a banda novamente está completa e recebe a participação de Carox, que cantou As Horas em parceira com Tavares.

Uma novidade deste show foi a música Eu Sei que ainda não tinha sido apresentada no Hangar. Teve a música que Tavares compôs para o Glória, Sua Canção e ainda a clássica Muda.

Demorou um pouco, mas tocou Pianinho e o momento auge foi quando todos cantaram Sophia, e no refrão suas variantes, guria, vadia…

“Quem sabe eu não saiba nada ou saiba tudo que eu não sei. Quem sabe a hora está errada ou há horas eu já errei”. O final foi diferente, Sinto Muito Blues fechou a noite com um solo muito bom do guitarrista Leonardo Haru e Tavares também na guitarra. Chegou ao fim mais um show, em pé a banda se despediu e as cortinas se fecharam, as luzes se acenderam e deu para perceber que algumas pessoas passaram mal e estavam mais para o lado sentadas e suadas.

O importante foi que todos curtiram o show, a casa estava lotada e teve gente que veio do Rio de Janeiro e até de Santa Catarina especialmente para a grande noite. O Hangar foi novamente uma verdadeira estufa do rock e Esteban em grande estilo deixou ótimas recordações para o público presente.

Anúncios

Tags:, , , , , , , ,

Categorias: Atena, Música

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

2 Comentários em “Hangar – estufa musical de ótimas recordações”

  1. Aliine
    20 de fevereiro de 2011 às 23:49 #

    Concordo lindamente em numero, genero e grau.
    Só quem estava lá, sabe a MAGIA que rolou naquele lugar.
    É Esteban , e bem isso devia bastar, e bastou para todos que como eu, obviamente foram embora e ainda hoje ouvem e conseguem sentir tudo que roulou naquele perfeita noite de quinta-feira de verão em São Paulo.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Surpresas musicais no Beco « P A N D O R A - 5 de outubro de 2011

    […] Hangar – estufa musical de ótimas recordações […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: