Anúncios

Entretenimento em xeque

Internet ou televisão. O que domina, o que é dominado?

Por Túlio Madson

Era uma vez um tempo onde a linguagem audiovisual estava superando a
linguagem escrita na busca por informações. Na medida em que as pessoas iam
se formando e informando através da linguagem audiovisual, ocorria naturalmente uma diminuição da procura e da utilização da linguagem escrita.

Muitos gênios então deixaram de florescer, os mais complexos e sofisticados tratados teóricos deixaram de ser redigidos, os mais profundos e belos romances deixaram de nos inspirar.

Eis que então a escrita se rebela, surge uma rede infinita de palavras e letras das
mais variadas formas e grafias, mesclando-se aos recursos audiovisuais, proporcionando um universo sustentado por uma escrita simples, prática e lógica, surge então: a internet.

Assim a linguagem escrita fortaleceu-se de outro modo, abarcando a praticidade e mantendo o espaço da norma culta para ocasiões apropriadas.E o papel passivo de sentar e ser doutrinado por interesses comerciais deu lugar a mundo mais participativo e plural, um ambiente livre e criativo, uma plena democratização das informações, onde todos eram agentes ativos na produção da informação e do conhecimento.

Todos então além de sua especialidade física e mental passaram também a habitar em um ambiente virtual, onde não apenas consumiam, mas criavam, e como criavam… Produziam de forma compulsiva nas mais diferentes linguagens: visuais sonoras e literárias. Todos exerciam em plenitude sua capacidade intelectual e sensitiva.

Quantos textos não foram esquecidos em mídias antigas, perdidos em pastas
ignoradas, em discos rígidos danificados, quantos vídeos, músicas, sons, fotos, ideias, sentimentos. Tudo era criado e esquecido.

Evidentemente os interesses comerciais ainda eram os principais agentes na vida de todos, mas agora havia uma forma de vingar-se do modelo. Horas eram gastas em madrugadas silenciosas para as pessoas poderem consumir as suas próprias criações, e poder compartilha-las com pessoas interessadas, passamos a nos consumir, nos tornar um ideal, e ao mesmo tempo compartilhar e consumir outras visões de mundo, nessa nova Paidéia digital.

E assim o logos e o homem seguiram felizes para sempre.

Anúncios

Tags:, , , , ,

Categorias: Crônicas do Olimpo, Especial, Metalinguagem

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: