Anúncios

Lula e suas lulices…

Terceiro Ato

As falas de Lula que não foram ensaiadas com os iranianos

 

por Alan Azevedo

A política externa do Brasil é, no mínimo, curiosa. O presidente Lula e seus espertos chanceleres e diplomatas fazem de tudo para expor-nos de um modo sempre incômodo e contraditório. Exemplos têm de monte, há dois anos o Brasil atuou contra as medidas de punição ao desrespeito dos Direitos Humanos da ONU para que uma negociação diplomática fosse aberta com Sri Lanka. Recentemente, a missão da ONU foi expulsa do país asiático, enquanto Lula comparava presos políticos cubanos a detentos dos sistemas carcerários comuns paulista e carioca.

Há aproximadamente dois meses, o Brasil, junto à Turquia, defendia o Irã perante as sanções da ONU – incitadas pelos norte-americanos – para que o país persa tivesse a liberdade de enriquecer urânio dentro de seu território e também comercializar combustíveis atômicos. Acontece que, como se pôde notar, caso você seja um bom observador ou apenas queira entender um pouco do que o nosso presidente com 80% de aprovação faz lá fora, Teerã e Brasil abriram uma linha de crédito no valor de 1 bilhão de reais para a exportação brasileira de carne, laticínios, açúcar e, pasmem, etanol.

Ótimo, Brasil abrindo linhas de crédito bilaterais e vendendo seu etanol (agora nós temos o pré-sal). Bom, nada de errado até o dito momento. Uma pequena troca de interesses, outra pitada de diplomacia e repetidos apertos de mãos. “Viva a amizade entre Brasil e Irã”, diz um quadro que foi dado de presente a Mahmoud Ahmadinejad (pode ser visto na página A14 do Estadão de quarta-feira, 4 de agosto). Mais uma peça bem encenada.

Mas um terceiro ato composto só por Lula não estava nos planos dos iranianos. Sakineh Mohammadi Ashtiani, mulher condenada primeiramente por adultério e depois por homicídio – acusada de matar o próprio marido –, teve como pena o apedrejamento. (Mas em que mundo nós vivemos? No Planeta Terra, onde se encontra uma enorme variação das mais diversas culturas.) Enfim, o nosso excelentíssimo presidente Luís Inácio Lula da Silva ofereceu asilo no Brasil à Sakineh, contrariando a censura pública da ONU ao país por infração aos Direitos Humanos.

Movimento brusco, passo em falso, mancada. Chame como quiser. O Brasil se expôs. “O líder brasileiro Lula está mal informado quanto à situação de Sakineh Mohammadi Ashtiani. Ele pode vir aqui, nós dar-lhe-emos detalhes do crime e tudo ficará esclarecido”, disse Ramin Mehmanparast, ou seja, “sai fora”.

Analisemos pelo lado diplomático e humanitário da questão. Foi interessante a jogada do Brasil porque, desse modo, a tentativa de persuasão ao Irã é feita milimetricamente, sem expô-lo, ou seja, a questão a ser discutida é a de Sakineh. Se déssemos vez à ONU, a exposição seria tal que a discussão englobaria as mais diversas questões de Direitos Humanos que se pode imaginar, enfim, perder-se-ia o foco da questão.

Agora, sejamos um pouco patriotas. Fomos expostos ao ridículo. O Brasil só é forte diplomaticamente quando é do interesse de terceiros, e isso ficou bem claro. A jogada, moralmente falando, foi mal tramada pelos representantes do Itamaraty. Resta agora Lula provar que também não tinha interesses eleitorais na escolha de refugiar uma mulher (eu ouvi Dilma?).

Mas, pensando bem, contrariando tudo o que foi exposto aqui, dou outra interpretação ao fato. O mandato de Lula já acabou e só lhe resta agora a reeleição de Dilma. Mas sempre há planos para o futuro, não presidente? Como um cargo de Secretário da ONU, talvez.

Anúncios

Tags:, , ,

Categorias: Política Internacional, Política Nacional

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: