Anúncios

Revelando os Brasis

Brilho no cinema

Projeto transforma história de morador em filme

por Rafael Carneiro da Cunha

João José Brilhantino, conhecido como seu Brilhantino, mora há 28 anos em uma caverna de pedra no município de Muqui, a mais de 170 quilômetros de Vitória, capital do Espírito Santo. Ele caminha todo dia de sua casa até a cidade carregando um saco de frutas para vendê-las. Conhecido como “velho do saco”, o senhor de 71 anos sofre preconceito e é hostilizado pelos habitantes do pequeno município capixaba. Este é o enredo do videodocumentário de 15 minutos “Brilhantino”, produzido por meio do projeto “Revelando os Brasis”.

Criado em 2004, o projeto busca levar práticas audiovisuais para cidades brasileiras de até 20 mil habitantes. O objetivo é promover inclusão e formação, transformando histórias de cidadãos brasileiros em filmes por meio de oficinas de capacitação para a produção de vídeos digitais. 

Realizado pelo Instituto Marlin Azul, em parceria com o Ministério da Cultura (MinC), cada edição do projeto realiza um concurso de histórias. Os interessados enviam textos contando as histórias – reais ou de ficção – que gostariam de transformar em vídeos. Cada edição do projeto seleciona 40 histórias.

Os autores escolhidos participam de oficinas de roteiro, direção, produção, fotografia, som, edição, direção de arte, direitos autorais, mobilização, entre outras, que ocorrem nas instalações do Canal Futura, no Rio de Janeiro (RJ). As oficinas duram 11 dias.

Acabadas as aulas, os autores, agora também diretores das histórias, vão mobilizar os moradores de suas cidades para ocupar as diversas funções da produção dos curtas-metragens.

Com os filmes prontos, cada diretor participa de um programa do Canal Futura. Segundo a coordenadora do Instituto Martin Azul, Beatriz Lindemberg, após a gravação do programa, há o lançamento do vídeo, com exibições dos trabalhos no município natal de cada participante e também nas capitais de seus estados. “É um momento muito prazeroso sair nessa caravana. Montamos um telão em algum lugar público da cidade e em cada uma que paramos, também entrevistamos as pessoas que vão assistir à exibição do filme”, diz.

As entrevistas se transformam posteriormente em um DVD, que integra uma caixa com cópias de todas as produções daquele ano. As caixas são distribuídas para circuitos não comerciais de cinema. “O maior prazer que o projeto proporciona não é a capacitação das pessoas para a produção de um filme, mas a mudança que traz para a vida delas”, afirma Beatriz.

Um exemplo é o que aconteceu com Eriton Berçaco. Autor de “Brilhantino”, o jovem tornou-se professor de português. Outros seguiram para a área audiovisual e alguns estão circulando com os filmes pelo mundo, em circuitos internacionais de cinema.

A 4ª edição do projeto está com as inscrições abertas até dia 30 de julho. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis nos sites www.revelandoosbrasis.com.br e www.cultura.gov.br/site/, e nas secretarias de educação e de cultura das prefeituras dos municípios que atendem os pré-requisitos do projeto.

Anúncios

Tags:, , ,

Categorias: Cinema, Território Nacional

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Revelando os Brasis”

  1. Juliane
    5 de agosto de 2010 às 2:00 #

    Rafa, não sei se estou enganada, mas na programação da BusTV, que passa nos ônibus que eu normalmente pego, esses filmes do “Revelando os Brasis” são exibidos com legendas… dá pra notar através das imagens que retratam o povo de diversas partes do país.
    Muito legal!!!
    Beijos!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: