Anúncios

Como é a vida em Londres

O outro lado da moeda

 

Fernando Franco mora na cidade desde 1993. Ele acredita que muitos imigrantes têm uma grande ilusão em buscar uma nova vida em Londres. Ela é dura, tanto para o indivíduo quanto para os familiares. E a solidão vem eventualmente, além de burocracias e falta de direitos, que podem levar ao trabalho ilegal e ao adeus ao país. A seguir ele conta suas experiências no exterior, para que, de alguma forma, sirva de proveito para aqueles que mesmo assim cogitam morar fora do Brasil.

Língua

“A maior barreira de Londres é com certeza a língua inglesa”, observa Fernando. Quando ele chegou há 17 anos na Inglaterra, ele mal falava a língua. Só após quatro anos morando no país, ele começou a falar fluentemente. “Com um sotaque terrível”. O inglês que aprendemos em cursos é muito diferente e mesmo que você já saiba, “vai apanhar pra pegar no tranco, pelo menos no começo!”, comenta. Precisamos falar e saber palavras relacionadas a farmácia, hospital, médico, trabalho, governo, correio, loja de ferramentas, restaurante, açougue, em casa com o encanador. Além disso, “você vai conversar com um monte de gente na rua que aprenderam a língua como você. A velhinha chinesa, o cara da Rússia, um monte de doutores e oculistas que são da Índia, o pedreiro da Polônia, a vendedora da loja da Lituânia”, exemplifica Fernando e compara com o inglês nativo – quase impossível de entender de primeira, denominado pela gíria local como cockney.

Dinheiro

Fernando classifica os gastos na cidade em três:  moradia, transporte e alimentação.

“No Brasil todo mundo tem a impressão de que, uma vez ganhando um salário em Libras, possui uma padrão de vida mais elevado, já que a moeda inglesa vale mais do que a brasileira. Isso é ilusão. Uma vez que você ganha em libras, gasta em libras também. Um sanduíche na rua durante um dia de trabalho custa £3.50, mais um suco £1.80 e a batatinha frita £0.60. Já sãou £6 libras por dia, ou seja, £120.00 por mês!”, alerta Fernando.

Em relação a moradia, ele afirma que a tendência é procurar um “bedsit”.

“Geralmente os tais “bedsits” sao carissímos. Um quarto (single room) custa cerca de de £140.00 por semana, e para casal (double room) £220.00″. É basicamente mobiliado com cama, uma pequena geladeira e ainda possui uma pia pra lavar o rosto e uma banheira. E ele avisa: todos pedem o depósito de um mês antes de você morar. Mais informações podem ser adquiradas através do site  http://www.loot.com.

“O bedsit pode não ser lá grande coisa, mas já é mais em conta do que alugar um apartamento ( flat)”, aconselha.  “Com um quarto, cozinha, banheiro e sala sai por volta de uns £1’300.00 mensais. O meio termo seria alugar um “estúdio” que tem quarto e banheiro apenas”. Para aqueles que possuem passaporte europeu, é possível solicitar residência ao governo. O preço do aluguel neste caso, cai pela metade, ou seja, cerca de £460 por mês. A demanda porém, é enorme, uma vez que chegam imigrantes de todas as partes, todos os dias, todos os anos.

O transporte londrino custa caro. Veja a seguir os preços de 2010:

Metro –  Ônibus

Zonas 1 £ 99.00

Passe Mensal £ 63.80

Zonas 1 – 4 £141.00

Fernando aconselha que caso você more na Zona 1 e trabalhe próximo de onde reside, o melhor é comprar uma bicicleta. Não vale a pena ser dono de um automóvel em Londres, além de ser caro, é inviável estacionar. Ele ainda lembra que “98% das ruas de Londres foram feitas na época da carruagens, logo as ruas aqui tem rua não cabem mais do que um carro”. Pessoas que moram fora da cidade, os commuters, adquirem passes anuais de trem, todavia são pesados para o bolso. Vale a pena pelo preço dos imóveis, por exemplo, em Hastings que fica a 1h40min de trem do centro ( 54 milhas ou 87 km todos os dias, na ida e na volta). Um passe mensal de trem pra esse trajeto custa hoje £352.60, aproximadamente R$953.

Alimentação básica para duas pessoas nos supermercados, sai entre 80 a 100 libras por semana. “Frutas e verduras são mais baratas, mas a qualidade é bem inferior. Os produtos não são produzidos localmente. Quase tudo vem de navio da África, Brasil e ilhas do Caribe”, comenta Fernando. “Além do mais, elas não duram muito, e praticamente não possuem gosto ou cheiro de nada, mas é possível encontrar arroz, feijão, guaraná e outros alimentos de nossa pátria em armazéns”.

Vinhos de todas as nacionalidades custam entre £5 a £8. E as prateleiras agradam todos os gostos. Franceses, Californianos ou até mesmo da  Nova Zelândia e Austrália. Champanhes de boa qualidade ficam em torno de £3o, cervejas £15. É fácil encontrar promoções com uma caixa de 24 latas 440ml (4% de alcool).

O clima

Para aqueles que estão acostumados com São Paulo, a cidade da garoa, preparem-se para Londres. De acordo com Fernando Franco, até agora na capital inglesa chove uma proporção de 56% contra 41% em Sampa. Parece pouco, mas faz muita diferença. “No frio (setembro a maio) o tempo fica extremamente depressivo. O vento é tanto que mesmo que os termômetros mostrem temperaturas entre Zero ou +1, a sensação é de-15 a -20. Até mesmos meus amigos da Rússia, Polônia, Bulgária e Lituânia falam que em Londres você sente nos ossos o frio e nos países deles as temperaturas chegam a -20 no com um metro de neve”.

O inverno é gelado, mas o sol é forte. Porém, ele se põe em alguns dias antes das quatro da tarde. “Se você trabalha pegando o metrô e depois se fecha em um escritório, você fica pelo menos 6 meses do ano sem ver a luz do dia. Sem é depressão total”, confessa. “No Brasil, estão todos tão acostumados, que nem dão bola. Na Europa, assim que bate um solzinho, todos correm desesperados para ficar embaixo”.

E com essas dicas, Fernando, que conseguiu sua cidadania inglesa após 15 anos residente no país, finaliza “Se com todos essas dicas você ainda quer vir pra cá, então boa sorte. Ponha tudo na ponta do lápis porque não é tão fácil assim como parece, venha preparado para o pior, a vida aqui não é um mar de rosas.”.

Colaborou Fernando Franco

Editado por Érica Perazza

Anúncios

Tags:, , , ,

Categorias: Crônicas do Olimpo, Curiosidades, Especial, Reino Unido, Turismo

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

19 Comentários em “Como é a vida em Londres”

  1. 12 de julho de 2010 às 15:29 #

    Muito bom Érica!
    Realmente é uma ilusão morar em Londres. País como o nosso Braasil
    não existe em nenhum outro lugar do mundo. Claro que preciso e quero conhecer não apenas a Europa como também,EUA, Japão, os países latinos, enfim. Mas não deixo meu país por nada!!
    Valeu pela reportagem. Muito boa.

    Marcos Santos.

  2. 7 de agosto de 2010 às 18:07 #

    Parabéns. gostei!

  3. JU
    18 de novembro de 2011 às 14:55 #

    Ótimo texto… apoadíssimoooooooooooooooooooooo… morei em Londres 4 meses e a vida em Londres é exatamente assim… horrívellllllllllllllllllllllllllllllllllllllll… não vão pra lá nunca… eu não volto nem pra passear… um abraçaoooooooooooooooooooooooooooooooooo

  4. Nobody BRR
    29 de novembro de 2011 às 15:33 #

    Bom, para quem vai trabalhar de sub emprego, sem dominar o idioma, Londres deve ser ruim mesmo, como em qualquer outro lugar.

    Vivo há cinco anos aqui em Londres, trabalhando como consultor. Não tenho vontade de ir ao Brasil nem para passear. O único arrependimento é não ter saído do Brasil antes!

  5. Nobody BRR
    29 de novembro de 2011 às 15:36 #

    O texto é boa forma de “auto-consolo” para quem não conseguiu se inserir no mercado de trabalho inglês ou na sociedade inglesa.

    Mas se Londres é tão ruim assim, porque tem tanta pressão imigratória?

    Se o Brasil é tão bom assim, porque os brasileiros são os que mais são deportados de Londres?

    Se o Brasil é melhor que a Inglaterra para viver, porque há mais brasileiros na Inglaterra do que ingleses no Brasil?

    • adti
      4 de julho de 2013 às 22:17 #

      gostei!!!!!!!!!!!!!!!

  6. Priscila Fernandes da Costa
    7 de fevereiro de 2012 às 17:30 #

    bom até ler esse e-mail eu tinha o desejo de passar uma época na Europa. Já estou até com uma boa quantia . ia assim que terminasse a Faculdade. entretanto após esse maravilhoso relato prefiro ficar por aqui mesmo e passar apenas umas férias por lá so pra conhecer. rsrsrsrs. melhor né?

  7. ROGERIO
    26 de fevereiro de 2012 às 14:16 #

    Quando fui a Londres em 96 estudar 2 meses, achei a cidade muito boa.
    não trabalhei, fiquei com uma familia inglesa (que por sinal trattou de mim muito bem).
    acho q cada um tem uma visão.
    agora em 03/2012 estou voltando para Londres. tenho minha cidadania italiana e quero
    fazer de tudo que um brasileiro legalizado tem direito (até pedir ajuda para o governo ingles).
    abraços

  8. 16 de abril de 2012 às 8:21 #

    Creio que concordo com as diferenças na mudança de país mais creio que os brasileiros tendem a exageros. Passei um mês na Inglaterra e fui muito bem recebido e agora estou preparando minha mudança. Já tenho apto, o que me livra de aluguel e proposta de trabalho. Se não der certo eu não ligo a mínima de pegar um sub-emprego. Sei que vou me divertir muito mais passeando pela Europa e conhecendo novas culturas milenares do que aqui num país hipocritamente racista onde a grande maioria gostaria de ser branco como um Europeu. Não chego a ser negro mais sofro racismo por ter um cabelo grande e na cidade em que moro atualmente já recebi ameaça de morte pois mesmo sendo de Sampa alguns idiotas acham que vim de uma favela do Rio e acham que eu estou na cidade de fugitivo para roubar e acabar com a moral e os bons costumes da paradisiaca Paraty. Lugar lindo mais que muitas vezes chove tanto quanto em Londres e qua apesar de ser uma cidade mundial ainda matam pessoas que os moradores consideram prejudiciais como tipos hippies e homossexuais.
    Vou feliz da vida prá lá e que se foda o Brasil. Depois das Olimpiadas tudo vai ficar uma grande bosta por aqui assim que o último estrangeiro sair e fechar a porta depois da festa.
    Cansei desse oba oba brasileiro.
    Com certeza eu nunca mais volto para as terras tupiniquins.

  9. ana nascimento
    18 de julho de 2012 às 18:44 #

    Caro Fernando Franco, o meu noivo é iltaliano e mora em Londres. Vamos nos casar no próximo ano. Lendo o seu relato, consegui perceber que a vida aí não é fácil. Mas com tantas dificuldades, o que me chamou atenção é que estás de 1993 em Londres, e não relatou que quer voltar a morar no Brasil, por que? Obrigada e boa sorte…

  10. Maria Betânia Cruz
    27 de agosto de 2012 às 14:23 #

    Amado e Abençoado Fernando, concordo plenamente…
    Já estive em muitos países, mas nada como meu calor humano BRASILLLLLL !!!!!!!
    BRASILLLLLLLLLLLLLL é tudo de bom, meu Brasil brasileiro. Como diz Osório Duque e Francisco Manuel : Ó Pátria Amada, Idolatrada, Salve, Salve. Terra adorada, Entre Outras Mil, És Tu, Brasil, Ó Pátria Amada……..
    VALEUUUUUUUU AMIGO, nosso Brasil merece esta homenagem e esclarecimento.

  11. Danielle Lopes
    24 de outubro de 2012 às 11:15 #

    Engracado e tao ruim e vc esta ai a 15 anos?

  12. alex pinto
    28 de novembro de 2012 às 13:57 #

    O problema é que em Londres, os brasileiros, principalmente os que estão de forma ilegal, só reclamam mas ir embora mesmo não vão, pelo contrário trazem família e tudo, pra viver clandestinos prejudicando os brasileiros que vivem lá com cidadania européia, pagam seus impostos e andam dentro da lei.
    Infelizmente quem está legal no país paga pelas falcatruas de quem está ilegal, o grande mal de Londres é a imigração ilegal.

    • Marcelo
      22 de maio de 2013 às 18:19 #

      Concordo plenamente com o Alex Pinto, gostei !!!!

  13. Samuel
    23 de janeiro de 2013 às 11:24 #

    Que declaraçao interessante;;;,,,… Volta p Brasil então caro colega!

  14. Marcelo
    22 de maio de 2013 às 18:17 #

    Brasileiro só diz coisas ruins, justamente para ninguém ir para lá. São egoístas demais !!!!
    Nunca vi igual, pois é o povo mais desunido que já vi na vida…falam mal, mas nunca voltam…kkkkk

  15. Tom
    5 de junho de 2013 às 18:48 #

    Já estive na europa de férias e por mais bonito que seja, não trocaria o Brasil pela europa. Gosto do clima de São Paulo, da comida das pessoas. Pretendo voltar em 2014, mas somente para conhecer outros lugares.

  16. dejota
    23 de junho de 2013 às 23:06 #

    Interessante,ele descreve como um verdadeiro horror esta em Londres,mas vive por la a quase 20 anos,me parece aquela velha história de muitos brasileiros que vivem fora e DETESTAM que outros brasileiros vão para la também,que curioso

  17. rafael rodrigues
    5 de agosto de 2013 às 14:59 #

    Estes valores que ele passou no texto sao mentira. Aqui em londres o custo de vida e caro mas nao e do jeito que ele disse nao. Nao acreditem nesse texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: