Anúncios

PV, o celeiro de sonhos

Candidato a deputado estadual, Gazzetta fala sobre a posição do PV no cenário político atual.

 

Por Soraia Alves

O candidato a deputado estadual, Clodoaldo Gazzetta, respondeu na última quinta-feira a uma série de perguntas feitas por alunos do curso de jornalismo da UNESP Bauru. Durante a coletiva Gazzetta falou sobre assuntos variados e contou um pouco de sua história como político e ambientalista.

Formado em Biologia pela UNESP, aos 22 anos foi um dos fundadores do Partido Verde em Bauru, e pouco depois atuou como Secretário do Meio Ambiente da mesma cidade (1993/1996). Como militante da causa ambiental há mais de dez anos, Gazzetta já atuou pelo Instituto Socioambiental, Fundação SOS Mata Atlântica e Instituto Ambiental Vidágua, destacando- se as boas conquistas no Vale do Ribeira e projetos sobre a avaliação de Matas Ciliares em Bauru.

A respeito das eleições 2010 Gazzetta afirmou que sua campanha abordará 106 cidades do interior de São Paulo, sendo o foco as cidades de Bauru e Pederneiras, que na visão de Gazzetta estão mais politizadas e com candidatos mais bem preparados.

Gazzetta concorda que o aumento do número de candidatos e filiados ao PV tem relação com o fato de o partido, até hoje, não ter seu nome envolvido em grandes escândalos como teve o PT e diz acreditar na evolução do partido nos próximos anos. “Vai depender do momento, mas acho que o PV, se a gente fizer uma leitura dos cenários para 2012, 2014 vai ocupar certamente o espaço do PT, do PSDB e do PMDB que ficou lá atrás. Primeiro de tudo o MDB foi o partido que trazia as inspirações das pessoas, dos professores, dos movimentos sociais, mas acabou indo pra um caminho totalmente equivocado e os dissidentes fundaram o PSDB que também não soube lidar com essa questão e a sociedade se distanciou do PSDB, aí o PT tomou esse lugar e todo mundo acreditava, até mesmo eu, que o PT era o grande partido do país, que todos os meus sonhos, tudo aquilo que eu pensava de um país diferente ia se concretizar e então eu os vi fazendo a mesma coisa que os outros. Talvez, essa briga entre o PT e o PSBD fez com que cada um dos partidos ficasse refém do pior da política brasileira porque o PSDB teve que se aliar ao pior do DEM e ao pior do PMBD para governar o país. E o PT veio com um outro discurso e fez o mesmo, se aliou ao pior do DEM e do PMDB pra fazer a mesma coisa. Então, o PV é hoje um grande celeiro de sonhos. Espero que o meu partido não quebre os sonhos da população e pelo que eu tenho sentindo das pessoas novas que estão entrando e pelos discursos que temos hoje para a sociedade, que num prazo máximo de 5 a 6 anos o PV vai ser aquilo que o PT foi, não tenha dúvida”. Para ele, Marina deve disputar com igualdade a presidência com os outros candidatos, tidos como mais favoritos do que ela: “Não sou um pessimista em relação à campanha da Marina só porque ela tem 12% da intenção de votos enquanto tem dois outros candidatos com 37% ou 32% cada um. Eu sou convicto que a Marina tem potencial para ir pro segundo turno, ela só precisa ter espaço pra falar e se ela falar vai convencer. Ainda acredito na eleição dela e se isso acontecer vai ser, senão a realização de um sonho, o início disso”.

O candidato afirmou que o Partido Verde tem utilizado mais criatividade do que dinheiro em suas campanhas e que até agora tem apresentado uma boa relação com a mídia, revelando que grandes nomes como a Folha de São Paulo, o Estadão e a Rede Globo estão abrindo mais espaço para o partido, ao contrário da Band, por exemplo. Gazzetta afirma ainda que mesmo com uma maior “aceitação” do PV por parte da mídia formadora de opinião, alguns meios estão tentando criar um caráter fundamentalista em cima de Marina Silva, se aproveitando da posição religiosa da candidata, o que para ele, é uma questão irrelevante uma vez que Marina se mostra sempre aberta quanto às questões mais polêmicas, defendendo o debate de questões como a legalização do aborto, à discussão popular.

Ainda sobre as eleições, quando perguntado se de acordo com critérios de influência política o grande trunfo da candidata do PT, Dilma Rousseff é a figura do Lula ao lado dela, Gazzetta respondeu que sim. “A Dilma só existe por causa da figura do Lula, ela não tem uma histórica política no país e não teria se não fosse essa retirada dela do comum. O Lula está tentando transformar a Dilma numa candidata que ela não é, tanto que ela tem dificuldade de se expressar, porque ela não é aquilo. Ela não tem aquele jeito, não tem aquela fala, então ela às vezes ela fala coisas que não tem conexão”.

Como ambientalista Gazzetta garante que tanto Dilma quanto Serra não se mostram preparados em relação às questões que envolvem o meio ambiente e que caso seja eleita, Dilma representará um retrocesso nas questões ambientais.

Anúncios

Tags:, ,

Categorias: Hermes, Política Nacional

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “PV, o celeiro de sonhos”

  1. 23 de julho de 2010 às 19:36 #

    As questões politicas aqui no Brasil, carecem de envolvimento e observação e, de gente politizada, que tenha interesse verdadeiro em promover mudanças… levando a politica a sério e não apenas tencendo comentarios, fazendo piada ou se ausentando do processo. Toda a modernidade que compramos, desde o maldito hamburger do MC, passando pelas malfadadas latinhas de cerveja, telefonia celular, tv a cabo, tv por assinatura, até as “cocas colas” e seus “covers”, tudo, e exatamente tudo para nós brasileiros custa de 5 a 12 vezes mais caro. A
    telefonia movel com seus pacotes de bandalheiras e contratos leonicos e agora a internet bl via operadoras… Se custa mais caro e todo mundo tem, é porque nosso padrão de consumo foi apalermado e virou moda consumir sem questionar… Vi esses dias que o Sr. José Serra coloca o Brasil numa situação digamos no minimo vexátoria quando acusa o governo de compactuar com as Farcs. As Forças armadas revolucionarias colombianas, não tem ligações com ninguem principalmente com a estrutura politica apodrecida da Colombia a qual combate encarnecidamente já há muitos anos. São o mal dos males que a Colombia trata de exportar aos seus vizinhos e depois cobra soluções paliativas. Nossos politicos são o que são pelo fato de nunca terem encontrado quem lhes impusesse limites ou usasse com sabedoria a prerrogativa do voto… A Constituição proibe (ou proibia) um segundo mandato para o executivo mas não proibe os mandatos sucessivos para o legislativo que repete ano após ano a mesmice e a retorica dos caos usando a lei que faz de si, por si e para si mesmo… Vamos buscar os dispositivos da lei para afastar os canalhas do poder mas para isso temos que ter seriedade tambem no debate e na discussão politica..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: