Anúncios

Estranhamente engraçado

Peça traz as peculiaridades das pessoas e como o ser humano é adaptável ao que lhe é apresentado

Por Raquel Almada

Cinco amigos estão há horas jogando pôquer na sala de estar de um apartamento derrocado pela sujeira, quando se dão conta de que um dos componentes da trupe desapareceu. Assim começa a peça Estranho Casal, de Neil Simon, que já esteve em três temporadas na Broadway e agora está em cartaz em São Paulo, no Teatro Folha até o dia 28 de março.

Protagonizada pelos atores Carmo Dalla Vecchia e Edson Fieschi, traz a história do desencanado Oscar (Carmo Dalla Vecchia), que vê sua vida virada dos avessos quando resolve dar abrigo ao desaparecido e desamparado Felix (Edson Fieschi), após ser jogado às traças por sua esposa.

A trama se desenrola na sala da casa de Oscar, que sofre uma metamorfose, aparecendo nas primeiras cenas toda suja, com roupas e restos de comidas espalhados por todos os cantos, e no final, impecável e cheirando a Bom Ar.

Toda essa mudança acontece por causa do novo morador da casa – Félix- um homem obcecado por limpeza e cheio de “siricuticos” quando vê alguma coisa errada. Incentivado pelos quatro amigos, que compadecidos com o estado crítico em que se encontrava Félix, arrasado pela separação, Oscar resolve dar casa, comida e roupa lavada para o colega. Quer dizer, só a casa, porque a parte da comida e roupa lavada fica por conta do hóspede.

Oscar é o típico malandro, que leva a vida numa boa, fumando seu cigarro e tirando seu sustento das partidas de pôquer com os amigos. Separado e com dois filhos que mantém contato por telefone, sua vida é totalmente sem regras. Já Felix é o típico pai de família, extremamente centrado e apegado à esposa e aos filhos.

Já se pode ter uma noção do caos que se instaurou na vida dos amigos. De uma maneira hilária e absolutamente única, a trama mostra como pessoas tão distintas umas das outras conseguem conviver juntas e como o ser humano é adaptável a tudo o que lhe é imposto. Através das diferenças é que eles percebem o quão indispensáveis são um para o outro. Aí vem a tona a famosa frase: “Os opostos se atraem”.

Com frases e sacadas irreverentes, a peça atrai desde os mais novos, até os da melhor idade. Prova disso são as primeiras fileiras em sua maioria preenchidas por pessoas da terceira idade, os melhores críticos que uma produção pode receber.

Sem cenas apelativas e com linguagem chula, vale economizar uns quinhões para bancar a peça. O dinheiro será recompensado por entretenimento de boa qualidade e boas risadas.

Local: Teatro Folha

Preços: R$ 50,00 e R$ 60,00

Horários: Sexta, 21h30; Sábado, 20h e 22h; Domingo, 20h.

Foto: Jornal Local

Anúncios

Categorias: Atena, Teatro

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: