Anúncios

Trem-bala está chegando no Brasil

O trem-bala, tão conhecido em outros países, já está sendo implantado no Brasil. Com previsão para término da construção daqui a 6 anos, o trem chamado de alta velocidade (TAV) circulará entre as cidades de Campinas (SP), São Paulo e Rio de Janeiro. As duas grandes preocupações com o projeto são com relação ao financiamento da construção e outro de caráter ambiental.


Com relação ao financiamento, já está praticamente sanado, pois o projeto, avaliado em R$34,6 bilhões terá R$20,6 bilhões financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o governo assumirá os custos das desapropriações de aproximadamente R$ 2,3 bilhões e injetará R$1,1 bilhão na estatal que operará o TAV. A contrapartida de R$7 bilhões ficará para os empresários. Pelo modelo, 70% do projeto contará com verba pública e os outros 30% serão de iniciativa privada.
Além de toda a verba federal, o concessionário contará ainda com isenção de ICMS e de outros impostos – PIS e Cofins – para a aquisição de materiais. O leilão que definirá o ganhador da licitação será feito na BM&F Bovespa. Haverá ainda, segundo Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), um financiamento do Eximbank de R$ 3,3 bilhões para máquinas e equipamentos, o que completa a participação de 70% de dinheiro público.


Já o empréstimo do BNDES será pago em 30 anos, com carência de 5,5 anos para o primeiro pagamento, juros de 1% ao ano e taxa de juros de longo prazo (TJLP).A proposta econômico-financeira será analisada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em 45 dias.
projeto sugere oito estações: Campinas, Viracopos, São Paulo/Campo de Marte, Aeroporto de Cumbica/Guarulhos, São José dos Campos, Volta Redonda/Barra Mansa, Rio de Janeiro (centro) e Galeão. Além de três opcionais: Jundiaí, Aparecida e Resende.O preço-teto para a classe econômica do TAV será de R$ 0,60 por quilômetro, independentemente do destino e do horário. O assento na classe executiva do trem-bala, deverá ser, no máximo, 75% mais caro. Conforme a modelagem econômico-financeira para o TAV apresentada pelo presidente do BNDES, pelo menos 60% dos lugares em cada composição do trem deverão pertencer à classe econômica.
As estimativas são que o preço do bilhete para viagem entre São Paulo e Rio será de R$ 150 na classe econômica. Na classe executiva sobe para R$ 325 – R$ 250 fora do pico. Trecho São Paulo-Campinas será de R$ 31,20; SP-São José dos Campos R$ 28,80; Volta Redonda-SP R$ 97,50 e Rio-Volta Rendonda R$ 40,20.


Paralelamente, a ANTT conclui o edital de concessão. O objetivo, diz o diretor da agência, é iniciar o processo em outubro e assinar o contrato em janeiro. “Depois haverá 90 dias para o início das obras. Estimamos que a obra pode ser concluída em até três anos, com um prazo máximo de seis anos. O TAV não é para a Copa do Mundo, é para o Brasil”, explica.Oito empresas já mostraram interesse no projeto. Duas espanholas, uma alemã, uma italiana, uma chinesa, uma coreana, uma japonesa e uma francesa. O vencedor terá de respeitar índices mínimos de nacionalização e padrões de transferência tecnológica do TAV.

O Ministério dos Transportes lançou no dia 15 de julho um
site com informações sobre o projeto de instalação do trem-bala.

Por Raquel Almada

Anúncios

Tags:

Categorias: Hermes, Território Nacional

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: