Anúncios

E a Matadeira?

Por Roberta Roque

Nos shows dos pernambucanos do Cordel do Fogo Encantado, Lirinha, o vocalista da banda sempre conta histórias entre as músicas. Relembrando com a “Matadeira”, uma de suas canções, até mesmo os que conhecem toda história, escutam compenetrados a sua evocação.
Em 1897, a cidade de Canudos, no interior da Bahia, foi destruída por tropas militares e seus dezessete canhões. Antônio Conselheiro e seus seguidores eram uma ameaça à ordem coronelista e os pobres dos sertões eram enviados para longe, formando as favelas, como conhecemos hoje.
A Matadeira acabou com as pessoas miséráveis e as que buscavam uma vida alternativa de maneira brutal.
O tempo se passou e continuamos a ver a crescente das favelas e da pobreza. Houve extermínio em Canudos, mas seus habitantes deixaram seu legado: uma sociedade marginalizada por aqueles que dizem não ter nada a ver com a história. Mas afinal, se vivemos em sociedade estamos interligados, certo?
Acontece que as favelas são excluídas por barreiras invisíveis.
Essa invisibilidade já está sendo substituída por muros concretos no Rio de Janeiro.
As tropas armadas continuam exercendo sua função, nada diferente de uma distante época, como se estivessem a mando de coronéis.
Nossa consciência nos mostra que somos livres, mas apenas porque assim nos disseram.
As Matadeiras continuam, enxergamos e não falamos nada, porque assim nos disseram também. O Padre Cícero, há cento e doze anos atrás tornou-se desde então o retrato dos livros de auto-ajuda em qualquer esquina.
A fé continua sendo o meio mais rápido de sentir esperança para muitos, apenas as formas renovaram suas aparências. Tanto tempo se passou, diz Lirinha no final da música: “E alguma coisa mudou?”, pergunta.
O público responde: “Não!”.

Anúncios

Categorias: Atena, Música

Pandora nas redes sociais

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: